quarta-feira, 11 de novembro de 2015

lapsos de consciência
entre os lampejos de solidão
mente dominada pelo caos
reciclando devaneios
de poesia
e perdição

enlouquecendo 
em plena madrugada
não sei mais de nada
o que aconteceu?

o mundo desabou
ei, José, 
a hora chegou?
ou quem enlouqueceu
fui eu?


[de médico e louco...]


Nenhum comentário:

Postar um comentário